Arquivo mensal: outubro 2012

O Pioneiro em Saltos da Estratosfera (e sem Red Bull)

mundo inteiro ta comentando o salto de 120.000 pés (+/- 39km) de Felix Baumgartner, todos super impressionados e empolgados, acontece que há 52 anos um homem saltou de paraquedas de uma altura de mais de 100.000 pés (cerca de 32km) sem nem metade 

Joseph Kittinger nasceu em 1928 e é um astronauta que trabalhou em projetos de balões de hélio para a força aérea norte americana, ficou famoso por participar do projeto Excelsior testando o sistema Beaupre de paraquedas para saltos de grandes altitudes e a velocidades supersônicas. Durante o Projeto Excelsior Joseph saltou nada menos que três vezes da estratosfera. Sim amiguinhos, TRÊS VEZES, há mais de 50 anos. chupa essa Felix   E isso sem metade do aparato tecnológico que Felix teve o que, com certeza, requer muito mais coragem.

 

Em seu primeiro salto Joseph foi parcialmente sufocado pelas cordas do paraquedas e quase morreu, no terceiro salto, durante a subida, o piloto começou a sentir uma forte dor na mão direita causada por uma falha em sua luva de pressão. Aparentemente, a luva falhou devido a uma rachadura na linha de oxigênio o que causou um dano permanente em sua mão por conta da despressurização e das baixas temperaturas que enfrentou. O detalhe é que ele percebeu o problema na luva durante a subida e não quis relatar pra não estragar a missão. Corajoso nada né?

Esse último salto foi de um balão de hélio de uma altitude de 31,3 quilômetros (102.800 pés), no ano de 1960. Ele ficou em queda livre por 4 minutos e 36 segundos  antes de abrir seu pára-quedas a 5.500 metros do chão. O tempo total do salto foi de 13 minutos e 45 segundos e o piloto foi exposto a temperaturas de até -70 Celsius.

Naquele momento foram batidos os recordes de:

  • maior altitude alcançada por um balão,
  • maior altitude de um salto de paraquedas,
  • maior salto em queda livre
  • maior velocidade atingida por um homem através da atmosfera.

Seus recordes permaneceram intactos até esse final de semana, nada menos que 52 anos. Além disso, os recordes só foram batidos com a ajuda do próprio Joseph Kittinger que foi integrante de honra da equipe do projeto “Red Bull Stratos”, atuando como consultor, treinador e principal contato de rádio entre o solo e a cápsula onde se encontrava Felix Baumgartner. Em uma palavra, respeito.

Anúncios

Segunda-feira de Mulherzices: Atrás dessa lente tem uma moça legal

Olá moças leitoras! Na boa?

Você usa óculos? Conhece alguma moça que usa? Já percebeu a aflição dessas criaturas na hora de se maquiar?

Pois então, eu padeço desse mal e decidi compartilhar com vocês algumas coisinhas que até pouco tempo eu não sabia e que me ajudaram (e muito).

É bom dizer que os tipos de problema que te levam a usar óculos interferem na sua maquiagem. Moças que tem miopia (dificuldade para enxergar de longe), que é o meu caso, usam lentes que tendem a diminuir os olhos, então a maquiagem deve fazer efeito contrário, ou seja, aumentar os olhos.

Para isso você pode: usar cores claras na pálpebra, de preferência cores não cintilantes (para que não brilhem muito por baixo das lentes). Usar tons escuros no canto externo e um claro no centro. Fazer o contorno com lápis preto por fora do olho.

As meninas que tem hipermetropia (dificuldade para enxergar de perto) usam lentes que aumentam os olhos, logo, a maquiagem deve diminuir esse efeito. Para tanto, pode-se usar cores mais escuras e o lápis preto deve ser usado na linha da lágrima (por dentro do olho) e na raiz inferior dos cílios.

Para todas as meninas vale a regra de usar pouco rímel. Se houver exagero, o produto vai fazer com que os cílios borrem a lente (e isso não é legal). Além do que, o excesso de rímel forma “tufos” de produto e embolam os cílios e isso fica mais evidente através das lentes (ou seja, fica feio).

Para alguns maquiadores e demais entendedores do assunto, o mais importante para as meninas que usam óculos é o cuidado com as sobrancelhas. Mantenha-as definidas e penteadas. O óculos não deve escondê-las, ok?

Há vários blogs que comentam o assunto. Quem curtir pode conferir aqui, aqui e aqui.

E esses tutoriais podem ajudar também:

Fernando Torquatto – Maquiagem para quem usa óculos – Dia e Noite

Alice Salazar 1 – 

Alice Salazar 2 – 

Então é isso gatenhas, espero que tenham gostado.

Abraço para todas, uma piscadinha com olhinho bonito por trás do óculos  e até o próximo post.

Além do Realismo

Já ouviram falar no  Tjalf Sparnaay?

É um pintor holandês que pinta quadros hiper-realistas e tem como principal inspiração os alimentos.  Tjalf é artista há muitos anos e viaja o mundo divulgando sua técnica de e inspirado jovens artistas. Toda a sua obra é riquíssima em detalhes que chamam a atenção e surpreendem os observadores.

Atualmente ele está viajando com sua exposição pela Europa com planos de passar pelo Canadá e Estados Unidos, no site do artista não tem planos de passagem pelo Brasil, uma pena.

Vejam mais algumas obras desse fabuloso artista:

Beijos e até a próxima!!

Segunda-feira de Mulherzices: Outubro Rosa

Olá galera leitora! Na boa?

Meninas e meninos, vocês já ouviram falar no Outubro Rosa?

Pra quem não sabe, essa é uma campanha internacional de combate ao câncer de mama e que começou nos Estados Unidos, em 1990. O nome Outubro Rosa remete a cor do laço que simboliza as ações de combate a esse tipo de câncer.

O Outubro Rosa engloba atividades que vão desde palestras de conscientização, mamografias, desfiles com mulheres que já venceram o câncer, instruções de como fazer o auto-exame e uma série de outras iniciativas que envolvem vários segmentos da sociedade, tudo para divulgar e promover outras inciativas que visam o esclarecimento e o diagnóstico precoce do câncer de mama.

Uma característica marcante do Outubro Rosa, além do uso do laço rosa, é a iluminação cor de rosa que vários monumentos internacionais adquirem durante a campanha. É um jeito colorido e bonito que as cidades tem de demonstrar seu apoio a campanha.

Como nós somos moças muito inteligentes e nos preocupamos com nossa saúde, é imensamente válido buscar informações sobre o câncer de mama, se inteirar sobre o assunto e orientar amigas, mãe, tia, prima, irmã, namorada, colega, vizinha, professora e quem mais você conhecer. Sobretudo as mulheres acima dos 40 anos de idade e aquelas que já tenham histórico de câncer de mama na família devem realizar mamografias anualmente.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para maiores informações,vale a pena conferir a página do Outubro Rosa e também a página do Amucc (Associação Brasileira de Portadores de Câncer).

Sobre como realizar o auto-exame  é só clicar aqui ou aqui.

Espero que tenham gostado e espero também que abracem a causa.

Abraços cor de rosa e cheio de saúde. Até o próximo post.

Releituras de Clássicos dos Anos 90

Galera,

vejam que releituras lindinhas!

Adorei o Buzz e admito que demorei um pouquinho pra reconhecer os Rugrats.

O que acharam?

Segunda-Feira de Mulherzices – Perfeição, será?

Toda mulher “precisa” ser perfeita. Fato. Somos cobradas disso diariamente durante a vida toda.

Desde a infância existe muita cobrança quanto aos modos e comportamentos adequados para as meninas. Muitas vezes isso é visto de forma tão normal que passa despercebido. Meninos podem se sujar, correr e gritar, no máximo são chamados de mal-criados e levam uns puxões de orelha, outros dizem que é fase.  Meninas não podem ter fase. Meninas tem que se comportar. Ponto. Aí sempre vai ter uma pra dizer – Não, eu podia fazer tudo, eu brincava e não sei mais o quê.  Na boa. Mentira. Mulheres precisam ter jeito de moça, andar feito moça, sentar como moça, comer feito moça, ter postura de moça. Vamos lá garotas, quem nunca ouviu isso?

Então a gente cresce e vai pra escola. Meninos que sentam no fundão, brigam, gritam, matam aula. Outra vez, fase. Agora, uma menina na mesma situação é inaceitável. Meninas tem que ter notas boas, não podem matar aula, precisam chegar em casa cedo, limpas, penteadas, menina não suja, não se machuca correndo, são delicadas e comportadas, elogio na reunião dos professores, letra bonita e caderno caprichado.  Podem dizer que menina tem que ser assim mesmo, ta certo. Mas não é assim que começa o machismo? Definindo o limiar entre as coisas de menina e as coisas de menino?

Chegando à adolescência tudo piora e muito. Além de tudo o que já foi dito vem a maldita ditadura da beleza. Nós não somos ensinadas a gostar de nós do jeito que somos, não somos ensinadas que beleza é um conceito individual e subjetivo, não somos ensinadas que ser diferente é legal. Toda cultura tem seu padrão de beleza, independente de qual seja, as mulheres sofrem com ele. Aqui no ocidente temos o modelo alta-magra-cabelão. O Brasil em toda a sua mistura de jeitos, cores e formas, com suas mulheres para todos os gostos e ainda assim seguimos o modelo alta-magra-cabelão. Mas isso não é privilégio da cultura ocidental, certa vez vi um documentário sobre uma região africana em que a beleza feminina está ligada à gordura extrema. Gordura é associada à poder aquisitivo, família boa, menina magra não casa. As meninas são mantidas presas em suas camas para não gastarem energia, são engordadas feito gado. Tudo em nome dos padrões de beleza.

Voltando ao ocidente, alcançamos a vida adulta e com ela a cobrança aumenta exponencialmente. Somem tudo que há acima com o fato de que a mulher precisa ter sucesso  profissional, relacionamento estável, ser boa dona de casa, andar linda e na moda, cabelos sempre perfeitos e bom humor impecável. Sim, o bom humor é fundamental.

Um homem de mal humor está tendo um dia ruim e deve ter seus motivos. Uma mulher de mal humor será eternamente mal comida, megera, ta de tpm, insuportável, grossa. Não importa que este comportamento tenha sido somente um dia. Esse dia será lembrado.

Um homem com uma camisa meio amassada, barba por fazer ou uma cara de ressaca, será alvo de uma piadinha ou outra. Coisa que não chega à mesa do almoço da empresa. Uma mulher que deixa de fazer a unha no final de semana, aparece sem maquiagem ou encosta o salto por um dia, será vista como desleixada. Stressou e rodou a baiana uma vez? Barraqueira. Não importa se acontece somente uma vez. É aquela imagem que conta.

Tudo isso é fruto de sociedades que cobram cada vez mais das mulheres. E cobram tudo. O sentimento de frustração é recorrente, a vida social vai bem mas está preocupada com o trabalho, ela ganha bem mas ta precisando perder uns quilinhos, está linda e magra mas não tem namorado, está linda, magra, ganha bem e é casada mas ainda não teve filhos, enfim, sempre falta alguma coisa. A sociedade nunca está satisfeita e, consequentemente, nós também não conseguimos ficar.

Olha Amélia, no seu tempo ser mulher de verdade era bem mais fácil…