Arquivo mensal: abril 2012

Segunda-Feira de Mulherzices – Avengers

Boa Segunda Feira (de feriado) pra vocês SEUS LINDOS!

Esse fim de semana teve a estreia (saudades acento) de um dos filmes mais esperados dos últimos anos, The Avengers – Vingadores!

Pra celebrar o fim da angústia e assistir ao filme no melhor estilo, uma fã muito habilidosa e com tempo livre criou maquiagens lindas inspiradas nos heróis da Marvel. Como eu tenho duas mãos esquerdas, acho que furaria meus olhos ou sairia parecendo o Curinga se tentasse fazer isso…   Anyway, pra quem consegue fica a dica!

Top 3 em ordem de preferência (da maquiagem, não dos heróis):

Thor, Gavião Inútil Arqueiro, Iron Man =)

Sexta- Feira Hipster: Janelle Monáe – Andróide com suingue.

 

Quando muitos achavam que o Rock in Rio IV seria mais do mesmo, sem nenhuma novidade significativa, surge esta pérola no palco:

A cantora de 26 anos só está começando a fazer seu nome, mas já está trazendo algo totalmente novo  para o R&B e o pop em geral. Nascida no estado do Kansas (o mesmo da Dorothy do Mágico de Oz) , Janelle sonhava em ser uma artista desde criança, cursou teatro na Philadelphia e formou um grupo de artistas juntamente com BigBoi (a parte menos popular do Outkast), chamado Wondaland Arts Society. Você pode ver quase todos todos eles neste clipe:

Através de BigBoi, Janelle foi apresentada para o Puff Daddy (ou Pimp Daddy, ou Sean Puffy Combs ou seja lá qual nome ele estiver usando quando você ler isto) e fechou contrato com a sua gravadora, a Bad Boy Records para gravar seu primeiro álbum.

Quem é Cindy Mayweather?

Com o lançamento do seu primeiro álbum, Metropolis: Suite I (The Chase) de 2007, somos apresentados à personagem Cindy Mayweather, uma androide fabricada em massa no ano de 2719 para satisfazer os desejos de uma alta classe dominante.

A história é contada no clipe de Many Moons:

O álbum inteiro faz um flerte com a ficção científica, como no single Violet Stars Happy Hunting!

Cindy (a original) teria voltado no tempo para libertar o povo do domínio de uma organização chamada The Great Divide. O primeiro álbum consiste na primeira parte (suite I) e o seguinte The ArchAndroid (de 2010) nas partes 2 e 3 (suites II e III). da saga de Cindy. O álbum parece uma mistura musical-conceitual de Prince, Michael Jackson, David Bowie e Fugees com livros como os de Phillip  K. Dick e Asimov. A temática dos clipes e do visual do álbum parecem algo entre a ficção científica vintage, o steampunk, o funkadelic e o afromodernismo.

Além da Tight Rope já citada, também temos neste álbum a triste e poderosa Cold War (uma trilha sonora perfeita para um filme do James Bond):

Diferentemente do primeiro álbum que foi um sucesso apenas nos Estados Unidos, este lançou a cantora para uma carreira internacional de sucesso. Muitos críticos consideram ArchAndroid o melhor álbum de 2010.

Parcerias da Janelle.

Janelle virou a queridinha dos músicos hipsters, fazendo participações especiais em clipes e shows tais como os do Of Montreal:

O Fun.:

E a musiquinha de comercial Open Happyness, com Cee lo Green e Travis McCoy:

Janelle está preparando seu próximo álbum, e só resta esperar pra ver se será temático, se teremos uma nova trama emocionante e uma nova personagem, independente disso, boa música nós certamente teremos!

Gustota certamente compraria uma Cindy Mayweather!

 

 

 

 

O Rosto Mais Belo do Mundo

Observe a foto

Parabéns, você acabou de apreciar o rosto mais belo do mundo.

A moça bonita foi eleita este mês o rosto mais bonito do mundo (por mundo entendam Inglaterra) em um concurso de beleza. E o que isso tem demais pra vir parar no Senshi?

Florence Colgate tem 18 anos venceu o ‘Britain’s Most Beautiful Face’, na disputa ela deixou pra trás mais de 8mil mulheres, ela foi indicada depois de ganhar o concurso Lorraine Naked, que é organizado por uma um programa de TV em Londres e incentiva a beleza natural.

O ‘Britain’s Most Beautiful Face’ usou critérios bastante incomuns pra definir o resultado da disputa, não era permitido usar maquiagem, acessórios, a concorrente não podia ter feito nenhum tipo de cirurgia plástica nem nada que pudesse mexer com os atributos naturais. Apesar desse monte de regras, Florence ganhou mesmo foi na matemática.

Acontece que ela possui o que, segundo estudos científicos, o rosto perfeito no quesito simetria. A teoria da beleza proporcional tem sido estudada desde que Da Vinci aplicou seu pensamento visionário e matemática para descrever como seria o rosto perfeito, isso há mais de 500 anos.

Analisando a simetria do rosto de Florence observaram que a distância entre as duas pupilas da moça, por exemplo, equivale a 44% do comprimento que separa as duas orelhas, atendendo à proporção de 2:1; a distância que há entre os olhos e a sua boca equivale a 1/3 da que separa seu queixo da linha onde começa seu cabelo, acima da testa. As proporções coincidem com a beleza perfeita apontada pelos estudos envolvendo matemática e psicologia depois de correlacionar múltiplas variáveis.

“Florence tem todos os sinais clássicos da beleza, ela tem olhos largos, maçãs do rosto salientes, lábios carnudos e uma pele lisa”, explica Camem Lefrève, especialista do laboratório de percepção da Escola de Psicologia da Universidade de Saint Andrews, Escócia.

Imaginem agora um bebê dela com o Ridiculously Photogenic Guy, o Zeddie?

Mas e o photoshop? Claro que ela não precisa, porém, se bateu uma curiosidade de saber como ficaria o rosto da moça após alguns retoques, saiba que alguém já fez isso pra você.

O título do vídeo é Nobody is Pretty Enough – Ninguém é bonito o suficiente – e foi contra tudo que as campanhas que elegeram Florence defendiam. Lembrando que o vídeo não tem nada a ver com o concurso.

Particularmente, não gostei. Acho sim, que ela é bonita o suficiente.

Beijos, seus lindos!

Senshi Sports – Anderson Silva e o Huka-Huka.

Olhe para qualquer lado, ligue o computador ou a televisão, e  você verá  a cara de Anderson Silva. Desde a vitória sobre o até então imbatível Rich Franklin no UFC 64, garantindo assim o cinturão dos pesos-médios (até 84 kg), Anderson Silva foi amadurecendo como lutador e ganhando cada vez mais e mais destaque  na mídia e no imaginário popular.  Anderson é o garoto-propaganda do UFC em nosso país. As campanhas massivas de marketing feitas com o lutador tem popularizado o MMA e tirado a sua imagem de “rinha humana” que a luta possui com o público comum, tornando a luta o segundo esporte mais popular do Brasil.

Entre as suas peripécias, podemos destacar a participação no videoclipe da cantora Marisa Monte:

E numa campanha publicitária de sucesso do Burger King:

O lutador também lançou um livro, em que ensina através de fotografias,150 técnicas de luta:

Não obstante, mesmo com tamanha exposição na mídia, lança o documentário Anderson Silva: Como água, mostrando a preparação para a luta contra Chael Sonnen e um pouco de sua vida pessoal.

A empresa responsável por sua carreira e sua imagem na mídia é a 9ine de Ronaldinho (o fenômeno), que também agencia atletas como Neymar e o cantor Luan Santana. A agência organiza as campanhas publicitárias de Anderson e recentemente criou uma extremamente curiosa para divulgar o Amazoo, açaí que patrocina o lutador e vários outros atletas das artes marciais mistas:

A campanha mostra Anderson Silva visitando a aldeia dos índios Kamayurás na reserva do Xingu. A proposta de ter o melhor lutador brasileiro da atualidade praticando uma arte marcial ancestral é sensacional à primeira vista, mas peca seriamente em vários fatores. Primeiro, parece mais preocupada em divulgar a marca e o lutador que a tradição indígena. Segundo, por dar pouca importância para a luta, sem explicar as regras do esporte.

O huka-huka é uma forma de wrestilng em que os jovens disputam valores como força, virilidade e liderança. Os dois lutadores começam ajoelhados. O dono da luta, normalmente um chefe tribal ou grande lutador chama os lutadores pelo nome no centro da arena. Os dois andam de joelhos em sentido horário até se entreolharem e a luta começar efetivamente. A vitória consiste em derrubar o adversário por meio de takedowns com as costas no chão, areremesá-lo para fora do ringue ou tocar a parte anterior do joelho. A luta está ligada à ritos de passagem e acontece durante o chamado Quarup,  festival em que os indígenas do Xingu homenageiam os mortos ilustres.

Os Kamayurás são um povo ameaçado, como quase todas as tribos indígenas, sem espaço para o progresso do homem branco civilizado. Sua cultura é ameaçada não só pela perda de espaço, mas também recentemente, com a Usina de Belo Monte e o Novo Código Florestal que ameaçam o pouco que os índios conquistaram. Podemos observar a manifestação e revolta em índios como Kuana Kamayurá, que em nada mostra o comportamento passivo da campanha da 9ine:

Mesmo não sendo o objetivo principal da marca, você não deve simplesmente apresentar uma cultura milenar sem antes estudá-la para melhor apresentar sua cultura ao público. Talvez documentário sobre a tribo, fazendo Anderson Silva viver de fato com eles por período de tempo, treinando com os indígenas e conhecendo a rotina da tribo fosse o caminho ideal. Este formato foi utilizado com sucesso no programa Fight Quest (no Brasil, Mestres do Combate), que divulgou as lutas situando-as em sua cultura e conhecendo a sua forma de treinar:

Anderson está com a sua luta confirmada, novamente contra Chael Sonnen, em Las Vegas no UFC 148, no dia 7 de julho de 2012. Até lá veremos o talentoso Anderson brilhar em outras campanhas publicitárias e trazendo mais prestígio para o esporte. Talvez veicular um mini-documentário sobre  a luta e a cultura fosse o caminho ideal, como o programa Fight Quest fazia:

Gustota  gostaria de ver um lutador de huka-huka no UFC.

Os 100 melhores filmes pela revista Monet

Saudações, caros leitores!

A revista Monet, dedicada ao público que consome os serviços de TV por assinatura da NET, postou em sua edição de abril uma lista com os 100 melhores filmes já feitos na opinião de seus leitores.

O interessante da lista, em minha opinião, é justamente não termos a presença de nenhum crítico de cinema na escolha dos filmes. Eles foram escolhidos em voto popular por milhares de leitores (segundo a revista) que entraram no site oficial e resolveram votar nos filmes que marcaram suas vidas, por um motivo ou outro.

Bem, nós vamos apresentar para vocês os 100 filmes escolhidos pelo povo, mas nossa opinião sobre a lista será apresentada de forma diferente. Em breve postaremos uma nova edição da Rádio Senshi com nossos comentários totalmente nonsense sobre cada um dos filmes.

Segue a lista abaixo:

100 – O Artista

99 – Os Infiltrados

98 – Três Homens em Conflito

97 – Sobre Meninos e Lobos

96 – Platoon

95 – Taxi Driver

94 – O Discurso do rei

93 – Doutor Jivago

92 – Alien, o Oitavo Passageiro

91 – A Felicidade Não se Compra

90 – Na Natureza Selvagem

89 – Monstros S/A

88 – Millenium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

87 – Star Wars – O Retorno de Jedi

86 – Volver

85 – Os Intocáveis

84 – Apocalypse Now

83 – Jurassic Park

82 – Tomates Verdes Fritos

81 – Meia-Noite em Paris

80 – Scarface

79 – Indiana Jones – Os Caçadores da Arca Perdida

78 – A Noviça Rebelde

77 – Crepúsculo

76 – O Iluminado

75 – Amarcord

74 – Golpe de Mestre

73 – Amadeus

72 – Kill Bill – Volume 1

71 – Cantando na Chuva

70 – O Segredo de Brokeback Mountain

69 – O Grande Ditador

68 – Os Goonies

67 – O Senhor dos Anéis: As Duas Torres

66 – Rocky, Um Lutador

65- Conta Comigo

64 – 12 Homens e Uma sentença

63 – Toy Story

62 – Tempos Modernos

61 – O Pianista

60 – O Exterminador do Futuro 2

59 – Tubarão

58 – Quem Quer Ser um Milionário?

57 – Harry Potter a as Relíquias da Morte – Parte 1

56 – A Bela  a Fera

55 – Star Wars – O Império Contra-Ataca

54 – Psicose

53 – Um Estranho no Ninho

52 – Menina de Ouro

51 – Cidade de Deus

50 – O Resgate do Soldado Ryan

49 – O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

48 – Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembranças

47 – O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel

46 – ET – O Extraterrestre

45 – Piratas do Caribe – A Maldição do Pérola Negra

44 – Cidadão Kane

43 – Casablanca

42 – Seven – Os Sete Crimes Capitais

41 – O Exorcista

40 – A Origem

39 – 2001 – Uma Odisseia no Espaço

38 – V de Vingança

37 – Bastardos Inglórios

36 – Laranja Mecânica

35 – O Sexto Sentido

34 – Blade Runner – O Caçador de Androides

33 – Harry Potter e a Pedra Filosofal

32 – Clube da Luta

31 – Pulp Fiction – Tempo de Violência

30 – Toy Story 3

29 – Cisne Negro

28 – Cinema Paradiso

27 – Curtindo a Vida Adoidado

26 – Wall-E

25 – Titanic

24 – Up – Altas Aventuras

23 – O Poderoso Chefão 2

22 – Matrix

21 – A Lista de Schindler

20 – Uma Mente Brilhante

19 – Coração Valente

18 – De Volta Para o Futuro

17 – Star Wars – Uma Nova Esperança

16 – O Rei Leão

15 – Ben-Hur

14 – Avatar

13 – Gladiador

12 – Tropa de Elite 2

11 – Um Sonho de Liberdade

10 – Tropa de Elite

9 – O Silêncio dos Inocentes

8 – Forrest Gump, o Contador de Histórias

7 – A Vida é Bela

6 – Batman – Cavaleiro das Trevas

5 – O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei

4 – A Espera de um Milagre

3 – O Poderoso Chefão

2 – Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2

1 – E o Vento Levou

Gostou da lista? Mande seu e-mail para coletivosenshi@gmail.com e  dê sua opinião. Ela pode ser lida na nossa edição da Rádio Senshi dos 100 melhores filmes.

Aquele abraço e nos aguardem!

Art Noveu de John Dyer Baizley.

Você talvez nunca tenha ouvido falar da moderna banda de metal progressivo Baroness:

Mas nós vamos expor hoje não o trabalho da banda que ele participa como guitarrista, mas o seu trabalho de arte e tatuagem inacreditáveis de tão belos, que remetem ao art noveau europeu e a artistas como Egon Schiele e Mucha. Conheça um pouco do belo trabalho deste versátil artista que está ilustrando muitas das capas das bandas de metal alternativo e underground:


O Que Você Está Lendo?

Bom Dia, Boa Tarde e Boa Noite, seus lindos!

Não sei se vocês sabem mas hoje, 23/04, é comemorado o Dia Mundial do Livro, aí o leitor pergunta ” mas o dia do livro não foi dia 18/04? ” Explico.

Dia 18/04 é celebrado no Brasil o Dia do Livro Infantil, em homenagem ao nascimento de Monteiro Lobato, o Dia Mundial é comemorado hoje mesmo.

Leitura é, pelo menos pra mim, um dos maiores prazeres da vida. Já troquei e troco muita balada por um cobertor, um chocolate e um bom livro. Um bom livro tem o poder de te levar para passear em mundos incríveis, reais ou não, conhecer personagens diferentes e incríveis, aguçar a imaginação, a criatividade, ajuda a desenvolver senso crítico, melhora a fala e a escrita, a desenvoltura social. É como diria Lobato “Quem mal lê, mal fala, mal ouve e mal vê”.

A Revista Newsweek avaliou diferentes fatores, como o impacto na história, sua contribuição cultural e vendas, fez um levantamento com outras 10 revistas ligadas a literatura e fizeram um ranking dos 10 melhores livros da história:

1º. Guerra e paz, Leon Tolstoi
2º. 1984, George Orwell
3º. Ulisses, James Joyce
4º. Lolita, Vladimir Nabokov
5º. O som e a fúria, William Faulkner
6º. O homem invisível, Ralph Ellison
7º. Al faro, Virginia Woolf
8º. A ilíada e a odisséia, Homero
9º. Orgulho e preconceito, Jane Austen
10º. Divina Comédia, Dante

No final de 2011 a Revista Super Interessante divulgou uma lista dos destaques da literatura de não-ficção naquele ano, é uma lista bem peculiar e chamou minha atenção a falta de grandes best sellers. Deixo os títulos com vocês mas recomendo a leitura das resenhas que eles fizeram, ficou bem bacana. Aqui.

A vida imortal de Henrietta Lacks, Rebecca Skloot

Crash – uma breve história da economia, Alexandre Versignassi

Em casa – uma breve história da vida doméstica, Bill Bryson

O terceiro chimpanzé, Jared Diamond

Muito Além do Nosso Eu, Miguel Nicolelis

Comer Animais, Jonathan Safran Foer

A cabeça do cachorro, Alexandra Horowitz

O fim da guerra, Denis Russo Burgierman

Proust Foi Um Neurocientista, Jonah Lehrer

10º Mentes ansiosas, Ana Beatriz Barbosa Silva

Não sou nenhuma referência no assunto mas, como leio bastante, decidi deixar alguns dos livros que eu gosto aqui. Como sou louca por livros em série escolhi algumas séries que marcaram minha adolescência. Em comum: são todos de ficção e mundos paralelos/fantásticos/futuristas e que possuem personagens centrais que me prendem, são estórias complexas com núcleos distintos a serem analisados. Em geral seus personagens são apresentados com seus vícios e virtudes, nada de santificação de princesas, nada de bravos cavaleiros. Apenas humanos (as vezes nem tanto) que se mostraram fortes e frágeis, bravos e covardes, de acordo com seus medos e as situações em que se envolviam. Eu queria falar de mais uns 75 livros, mas ficaria meio grande né? Seguem algumas  séries pra vocês.

Sem ordem de preferência. Ok, só um pouquinho.

O Senhor dos Anéis – J.R.R.Tolkien – Não preciso nem falar nada.

Harry Potter – J.K Rowling – Sim eu gosto de Senhor dos Anéis E Harry Potter, nunca consegui entender essa rixa que existe entre os fãs de um e de outro. Pra mim ambos são fantásticos. Ah, a própria JK já declarou ser fã de Senhor dos Anéis. Haters gonna Hate.

Artemis Fowl – Eoin Colfer. Já falei dele aqui. Trama muito bem arquitetada! Fantástica!

Trilogia da Magia e Série Mortal – Nora Roberts. Nora me encanta com suas personagens femininas bem fortes, enredos bem escritos e que prendem. É bem livro de mulherzinha, romantico e tal. Mas sempre com uma pitada de mistério e erotismo. Já falei dela aqui.

As Crônicas de Nárnia – C.S Lewis. São 7 livros que se passam em épocas diferentes, envolvendo personagens distintos e as mudanças que eles sofreram ao longo dos anos.  Fiquei ainda mais fã quando descobri que CS Lewis era amigo de Tolkien e que teve ajuda dele enquanto escrevia Nárnia.

As Crônicas Vampirescas – Anne Rice. Mostrando os vampiros em sua era de ouro, deflorando virgens, bebendo sangue, matando inimigos, sem purpurina…

Operação Cavalo de Troia – J. J. Benítez. Talvez um dos mais enigmáticos, narra uma série de supostas viagens no tempo feitas pela força aérea americana, sendo que a primeira tem narra a pretensiosa missão de acompanhar os últimos dias de Jesus.

Jurassic Park – Michael Crichton. A estória que deu origem aos filmes, muito mais macabra e assustadora. Dinossauros muito mais ferozes do que na obra de Spielberg.

Que tal pegar aquele livro que você deixou meio largado e ler um capítulo hoje?

Segunda-feira de Mulherzices – Adeus cabelão! Viva o estilo “Joãozinho”

E ae galera leitora? Na boa?

Hoje é meu primeiro dia aqui no Mulherzices ( sensação de estréia again and again!) e nesse climão de segunda-feira, quando toda a preguiça do mundo consegue habitar em um dia, fico pensando na trabalheira que dá levantar cedo e arrumar o cabelo. (Tô mentindo?)

Em outro post, a Kel deu umas dicas muito bacanas sobre tranças, alternativa prática e bonita pra compor o visual. Além de ser uma ótima tática pra contornar o hair bad day que as vezes nos incomoda.

Mas, nem só de madeixas longas e esvoaçantes vive o lindo universo feminino.

Eu sei que existem muitas moças sofrem só de pensar em cortar o cabelo. Há toda aquela simbologia de que o cabelo é um adereço, o adorno da mulher, o que nos confere a feminilidade e coisa e tal e tal e coisa; o pré-corte também é acompanhado do medo de uma mudança muito impactante e de se arrepender depois de ver todo o cabelo pelo chão.

Optar pelo estilo Joãozinho, para muitas, é um desapego, é a inauguração de uma fase nova de vida, uma nova imagem, além de ser uma demonstração de coragem e atitude. E se engana quem pensa que um corte mais curto é um caminho para a masculinização, é super possível ser feminina e linda, sem ter um cabelo comprido.

Ultimamente, é comum ver moças adotando cortes mais curtos, o dito “estilo Joãozinho”, muitas meninas se inspiram em atrizes e modelos que se renderam as tesouras e deram adeus ao cabelão (eu fiz isso!). As que não arriscam ser muito radicais optam pelo estilo chanel, que é um falso-curto, mas lindo também.

Além de bonito, o cabelo curto é prático e confortável. Quem é criativa, pode usar de vários jeitos: escovadinho com franjinha, amassado, meio moicano, com franja diagonal, desfiado, repicado e lá vão mil e uma idéias.

Eu adotei o estilo Joãozinho e tô amando. Uma mudança e tanto de visual.

Se vocês, leitoras lindas do Senshi sentirem vontade de usar um corte assim, sugiro uma boa conversa com um bom cabeleireiro, uma avaliação do tipo do seu rosto, pra avaliar o tipo de corte ideal.

Com isso feito, é só deixar a tesoura trabalhar e ser feliz, minhas filhas!

Se até Monalisa se rendeu ao estilo Joãozinho, tu tá esperando o quê? ( Rsrsrsrsrsrsrsrs!)

Espero que vocês tenham gostado.

Aquele abraço fofinho e até o próximo post.

Venha Participar da nova empreitada do Senshi, o Senshiradio!

Neste domingo gravaremos o PIOR (na opinião do Gustota) e mais lindo, maravilhoso, gostoso e cheirosinho de todos (na opinião da Rachel) programa de web-radio, o SENSHI RADIO! Venha participar conosco, mandando seu recado para o @coletivosenshi neste domingo, 22/04, das 13:00 às 16:00 que serão lidos no programa!

Sequiser ter seu e-mail lido no ar, mande para coletivosenshi@gmail.com.

Se quiser participar via Skype do programa, mande seu endereço de Skype para coletivosenshi@gmail.com e nós te convidaremos (esteja online)!

Sexta-feira hipster – parabéns, Roberto Silva!

A sexta-feira hipster de hoje está triste, melancólica e maquiada. Roberto Silva, o vocalista da banda The Cure está completando 53 anos neste sábado, dia 21 de abril. Roberto está para o movimento gótico como o David Bowie está para o glam, ou o Sid Vicious para o punk. Vamos entender um pouquinho do impacto cultural que este indivíduo causou na Inglaterra e no Mundo.

Robert James Smith nasceu dia 21 de abril de 1959, e desde 1976 é o líder e vocalista da banda de rock Easy Cure (que começou punk) e mudou seu nome para The Cure (de pós-punk). A banda tornou-se em poucos anos a mais popular das bandas alternativas, atingindo vários hits na rádio.

O primeiro single de sucesso do Cure foi Killing An Arab de 1978, baseado no sensacional livro de Albert Camus, O Estrangeiro, onde em certo momento, o protagonista Mersault assassina um árabe na praia:

O estilo da banda ainda era bem punk, mas com um ritmo mais lento e um pouco soturno. Este estilo confirmou-se menos punk e mais sombrio nos singles seguintes da banda, Boys Don’t Cry de 1979:

E Jumping someone else’s train, de 1980:

O quarto single, The Forest, finalmente definiria o estilo da banda: soturno, sombrio, claustrofóbico e com aquele forte sentimento de isolação. Nascia aí o pós-punk:

The Cure teria uma “trilogia maldita” com três álbuns extremamente sombrios de atmosfera desoladora e gótica com Seventeen Seconds, de 1980, Faith, de 1981 e Pornography de 1982:

Pornography talvez seja o mais “dark” e desolador dos álbuns da banda, com músicas extremamente longas e depressivas, como a faixa-título:

Ao longo da carreira, a banda passou pelos mais diversos estilos em outros nove álbuns. Sempre com sua característica pegada de pós-punk.

Roberto e amigos.

Roberto é amigão da garotada e está sempre ajudando bandas novas e participando de singles e projetos de outros artistas, como a banda Siouxsie and the Banshees:

O Davi de Boa:

O chato de galocha Billy Corgan:

O Korn (?):

O Blink 182 (???):

E a bandinha que faz musiquinhas de Super Nes, a Crystal Castles:

Você só não verá amizade ente Roberto e o tiozão da Sukita Morrissey, pois reza uma lenda urbana que os dois são inimigos mortais.

Roberto Cult.

Na cultura pop, o visual de Roberto influenciou várias bandas e personagens, como o Sandman de Neil Gaiman:

O Edward Mãos de Tesoura:

O visual das bandas Mystery Jets:

Da banda gótica sabor framboesa My Chemical Romance:

Além do próprio (inclusive como dublador) fazer uma participação no South Park, transformando-se em Mothra, a vilã do Godzilla contra Barbara Streisand:

E o filme This must be the place, que será lançado neste ano fazer uma referência clara a Robert com o personagem Cheyenne, interpretado por Sean Penn (conhecendo Sean Penn, eu acredito que ele será melhor Robert Smith que o próprio Robert):

Então saudações a este ícone cultura que vem alegras nosso blog, e esta sexta-feira hipster a partir de agora está in love!

Gustota era gótico quando pré-adolescente graça a esta figura!